Compartilhar

Após 2 semanas de experimentos e muita diversão, parece que o meta game da expansão de Gadgetzan vai tomando forma, e se tem uma carta que gera tanta dúvida se o player deve craftar ou não ou se ela é boa ou vira 400 de pó é o pequeno Patches the Pirate.

ELA É BOA?!?!?!?

SIM!!!!!!

DEVO CRAFTAR?!?!?!?

Olha, eu diria que essa carta é a primeira opção de crafting no joguinho devido a quantidade de baralhos que ela compõe.

EU TENHO MAS NÃO ACHO ELA BOA

Calma jovem Padawan já explico pra você o quanto essa carta é ótima e o quanto ela muda sua jogatina.

maxresdefault

ANÁLISE

Vamos começar com o status do Patches the Pirate.

É uma carta 1/1 com custo de 1 de mana com charge, olhando só pra isso você pode se perguntar “Posso trocar pelo Stonetusk Boar se eu não tiver?”, mas é ai que você se engana.

O maior valor do Patches the Pirate se encontra no seu principal efeito, “Após jogar um pirata, invoque esta carta do seu baralho”.

Você entende o significado disso?

A carta simplesmente sai do seu baralho e pula pro campo com pelo menos 1 de dano extra.

Pra deixar as coisas mais claras, jogar com o Patches the Pirate faz com que seu baralho seja filtrado, e com isso, aumenta a chance de você comprar as cartas que precisa.

Em um card game, quanto menos carta melhor (pra grande maioria dos baralhos), pois a chance de você comprar o seu “win condition” é maior e a chance de você comprar mal durante turnos seguidos é menor. Se o Hearthstone fosse um jogo que você fizesse um baralho com 25 cartas por exemplo, com certeza existiriam baralhos muito mais insanos.

Os baralhos agros do nosso amado joguinho agradecem, por ter 1 dano e 2 criaturas pra baterem na cara do oponente e alguns baralhos como o ‘Miracle Rogue’ acaba se beneficiando também pelo filtro que o Patches the Pirate faz e entra na mesa a custo ZERO.

CONCLUSÃO

Patches the Pirate é tão boa e tem um valor tão alto, que ela só poderia ser lendária, se não fosse e você pudesse ter mais de uma no baralho o jogo ia ficar quebradíssimo.

Em jogos onde você consegue pressionar o oponente em todos os turnos dá pra ganhar até o turno 6 FÁCIL.

DICAS FINAIS

Nunca mantenha o Patches the Pirate na sua mão inicial, você quer que ele venha a custo ZERO do seu baralho.

Aqui vou deixar pra vocês alguns decks bem fortes que estão rodando na ladder e incluem o Patches the Pirate como uma carta essencial no baralho.

pirate-roguepirate-miracle-roguepirate-warrioraggro-shaman

Então é isso pessoal, espero que tenham gostado dessa nossa primeira análise, e se curtirem terei o prazer de trazer outras de diversas cartinha maneiras (eu estou adorando essa tal de Gagetzan!).

Beijos e abraços!

Deixe uma resposta